Macetes | 20 Maio 2020

4 dicas de como soldar com os equipamentos corretos

Que soldar com os equipamentos de segurança é fundamental para a saúde e o bem-estar dos profissionais todo mundo já sabe. Na indústria, por exemplo, para que o trabalho seja mais produtivo para a empresa e seguro para o colaborador, alguns pontos são cruciais quando o assunto é proteção. 

Por isso, preparamos quatro dicas rápidas de como soldar com os equipamentos corretos pode fazer toda a diferença. Dá só uma olhada: 

1 | Segurança do soldador: a peça principal 

Não é à toa que ele aparece na primeira posição desta listagem. Afinal, sem o soldador, nada acontece. Por isso, é imprescindível priorizar os equipamentos que vão proteger a pessoa que é a peça-chave do trabalho, especialmente os que evitam o contato direto do profissional com os perigosos fumos de solda, como máscaras e luvas, por exemplo. 

2 | Defina os equipamentos certos para cada tipo de soldagem 

Os processos industriais envolvem uma grande variedade de opções de soldagem (como metais, eletrodos e consumíveis, por exemplo), que variam conforme o procedimento dentro da fábrica. 

Seja MIG/MAG ou TIG, a definição do tipo de soldagem vai exigir e variar os equipamentos específicos para cada necessidade. 

3 | Combine soldas, peças e fluxos 

Definir o processo de solda vai depender da peça a ser soldada, onde a combinação dos fluxos também impacta na qualidade e no resultado do projeto. 

Optar por máquinas de primeira linha, com certificações e aferições, e usar equipamentos de apoio contribuem para uma soldagem perfeita. Parece clichê, mas vale lembrar que ficar atento à limpeza das superfícies que serão soldadas e seguir as recomendações do fabricante são ações simples que irão refletir no desempenho e na otimização do que está sendo produzido. 

4 | Não tenha um derretedor, tenha um soldador

Um equívoco bastante comum nas indústrias é escalar profissionais com baixa ou nenhuma capacitação. Isso porque há uma diferença gigante entre uma pessoa que apenas derrete eletrodos e outra que solda com profissionalismo. 

Assim, qualificar a mão de obra com treinamentos e capacitações e instruir o profissional sobre os avanços tecnológicos na categoria são ações indispensáveis para o ramo que já passa por transformações digitais. 

Quando um soldador tem as competências necessárias e passa a ver as suas funções como um verdadeiro especialista de como o seu trabalho é impactante, fatores como qualidade, precisão e resistência são aspectos que ele irá levar em consideração no momento de soldar. 

Dessa forma, fica nítido o quanto a segurança e a especialização caminham juntas e são ferramentas significativas, que impactam tanto o progresso da indústria quanto o desenvolvimento do soldador que, juntos, formam o sucesso do setor.

 E por falar em equipamento de qualidade: solda com a Boxer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *