Inversora de Solda: 9 fatos sobre essa máquina

Quanta falta faz ter uma ferramenta disponível para fazer um serviço na hora? Pois é, as máquinas de solda de hoje em dia mudaram bastante e alguns modelos podem soldar até o que você imagina ser impossível.

Antigamente essa ferramenta era uma caixa pesada, que fazia barulho e soldava somente um tipo de eletrodo. Atualmente as inversoras tem funções especiais que fizeram elas se popularizarem, visto que são as melhores máquinas de soldagem no mercado.

Confira abaixo 9 tópicos que irão te explicar tudo sobre Inversora de Solda.

1 | SOLDABILIDADE

O processo de Eletrodo Revestido parece ser o mais simples e mais fácil de soldar. Isso acontece tamanha a popularidade deste no Brasil. O fato é que está enganado quem acha isso, já que ele é na verdade um processo que exige treino e macetes.

Portanto, para se soldar um bom cordão com a solda elétrica é preciso ter habilidade e dominar bem algumas técnicas.

Os fatores que influenciam na solda do Eletrodo Revestido:

  • Amperagem correta
  • Altura do arco (distância entre a ponta do eletrodo e a peça base)
  • Ângulo do eletrodo
  • Velocidade de avanço
  • Desenho do tecimento no cordão

Os usuários menos experientes certamente tem dificuldades na hora de iniciar a solda, às vezes é difícil fazer com que ela estabilize e corra macia.

O fato é: Com uma inversora de solda fica muito mais fácil!

2 | SAIBA O QUE TEM DENTRO DA MÁQUINA

Transformadores de solda

Essas máquinas só produzem corrente alternada (AC ou CA) na saída, portanto só podem ser usadas para soldar eletrodos "E6013/OK46", o que restringe sua aplicação em áreas industriais.

Esse tipo de máquina é super simples, e nada mais é do que um transformador normal (tipo esses que temos em casa para ligar a geladeira 220V em uma tomada 110V) com dois cabos na saída preparados para solda.

Como não possuem tecnologia alguma, essas máquinas possuem algumas limitações. Por exemplo, se a rede está fraca e a máquina recebe menos que os 220V teóricos, o eletrodo tende a grudar na peça.

Outra restrição dessas máquinas é em relação ao consumo. Geralmente é preciso ligar essas máquinas direto no padrão de energia do estabelecimento por ela consumir muita energia. Por isso, dificilmente residências possuem cabeamento que suportem o consumo desse tipo de equipamento.

Inversoras de solda

Esse tipo de máquina caracteriza-se por sua estrutura eletrônica, similar à um computador.

A eletrônica desse tipo de máquina é baseada em 4 componentes principais: Capacitor, IGBT, Diodos e o Transformador principal. Sendo que a qualidade deles é o que vai dizer se uma máquina vai ter maior ou menor durabilidade.

O Tópico 5 fala em mais detalhes do funcionamento dessas partes dentro da máquina.

Fato é: Utilizando componentes de procedência duvidosa é que alguns importadores conseguem imprimir custos mais baixos que outros. Portanto, fique atento com as inversoras de baixíssimo custo!

Touch150bv

3 | DIMENSIONAMENTO

Para dimensionar uma máquina de solda nós precisamos entender o conceito de Ciclo de Trabalho.

Por norma internacional o ciclo de trabalho é mostrado por nós fabricantes na expressão amperagem/ciclo de trabalho, como por exemplo, uma máquina de 200A@60%. Isso significa que quando ela estiver regulada para 200A, poderá soldar por 6 minutos, e terá obrigatoriamente que descansar por outros 4 minutos (6 + 4 = 10 minutos, é o período de cada ciclo).

Quer ajuda para dimensionar máquinas de solda? Preencha o formulário abaixo e baixe nossa Calculadora de Solda!

 


Na prática

Obviamente que o soldador não irá trabalhar com um cronômetro. Por consequência, esses tempos acabam refletindo a média do que acontece no trabalho efetivo.

Nessa mesma máquina se diminuirmos a amperagem, exigiremos menos da máquina e seu ciclo de trabalho irá aumentar. Quanto menos exigimos da máquina, mais ela aguenta soldar e menos precisa descansar. Dessa maneira, até chegarmos a uma amperagem em que a máquina possa trabalhar tranquilamente.

Esse ponto é onde o ciclo de trabalho será de 100%.

Mas a máquina vai aguentar soldar por todo o tempo necessário para realizar determinado serviço?

E a resposta é sim. Por isso a Boxer criou o selo SOLDA SEM PARAR para nossa linha de inversoras.


Observação importante

Ademais, lembre-se que o selo não diz a bitola máxima do eletrodo que cada máquina solda. Por exemplo, a Flama 161 BV solda eletrodos de 3.25 mm tranquilamente, porém para serviços que exigem que a máquina trabalhe por horas com essa bitola de eletrodo é recomendado uma máquina acima.

4 | EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E INSTALAÇÃO

Atualmente o preço da energia elétrica no Brasil desperta muita atenção nos consumidores antes da compra de qualquer equipamento elétrico.

Os populares transformadores consomem em média 40A quando estão soldando, e seus 7A enquanto ligados à rede mesmo sem soldar (chamado de consumo em vazio). Já uma inversora de solda consumirá em torno de 12A, e enquanto repousa ligada à tomada consumirá praticamente nada.

Ter uma máquina inversora de solda significa ter várias vantagens, algumas delas são:

  • Soldar em locais de difícil acesso com a inversora de solda a tiracolo como uma maleta.
  • Estender os cabos de ligação da máquina à rede elétrica sem precisar usar cabos grossos.
  • Ligar a máquina à tomadas padrão residencial de 10 ou 20A de acordo com o modelo da máquina

Se você é um prestador de serviços e quer se beneficiar dessas vantagens, fale com um consultor online via chat.

5 | COMO FUNCIONA UMA INVERSORA DE SOLDA

Toda e qualquer máquina de solda é nada mais nada menos que um controle sobre a energia que ela pega da rede elétrica. Elas são alimentadas pela rede com uma tensão (V) "Alta" e uma corrente (A) "Baixa". A função da máquina de solda elétrica é "modificar" essa forma de energia que ela pegou da rede e torná-la útil para derreter um consumível. Seja ele um eletrodo revestido, uma vareta TIG ou um arame MIG.

No caso das inversoras, sua constituição se dá basicamente através da eletrônica. Assim, pegamos todo aquele peso e brutalidade do transformador de solda e substituímos pela eletrônica de potência.

Se quiser conhecer uma linha de Inversoras Industriais visite esses 2 links: MIG/MAG e TIG

O funcionamento

1º - Transforma a energia de entrada (110 ou 220V) de CA (corrente alternada) para CC (corrente contínua)
2º - Induz uma alta corrente de saída através de semicondutores de potência
3º - Estabiliza o arco elétrico para uma solda macia e perfeita

Com a Corrente Contínua (CC ou DC) na saída, temos condições de soldar qualquer tipo de eletrodo revestido. Aqui já estamos nos referindo às excelentes inversoras Boxer. Atualmente não apenas temos inversoras baratas, como também que apresentam altas performances até para soldar um eletrodo simples como o E7018 (OK48).

Paralelamente ao induzir uma alta corrente (graças aos semicondutores de potência IGBT's/Mosfet's e Diodos) conseguimos reduzir e muito o tamanho do transformador, e por conseguinte o peso e tamanho da máquina. Além é claro de ganhar em recursos com os controles eletrônicos presentes nessas máquinas.

O segredo da inversora de solda

O que determina o tamanho do transformador entre outros fatores é a frequência de operação (Hz). Portanto o que o inversor faz é elevar essa frequência de operação para níveis muito altos. Alguns projetos atualmente chegam a 100.000 Hz, que é mais de 1500 vezes a frequência da rede elétrica (60 Hz) que alimenta a máquina.

Dessa maneira o tamanho do transformador é drasticamente reduzido.

comparação-transformador-inversora

Após a corrente sair do transformador ela passa para sua última fase dentro da máquina. Antes de sair pelos cabos de solda, o indutor. Como resultado, ele vai filtrar e fazer com que a qualidade da onda elétrica deixe a solda o mais suave e perfeita possível.

Esse ponto é crucial para uma determinada inversora ter uma solda com baixo nível de respingos por exemplo.

6 | SOLDA TIG

As inversoras de solda Boxer realizam também o processo de solda TIG.

Detalhe: Soldam TIG de raspagem apenas para metais ferrosos (aço carbono e inox).

Para soldar TIG com essas máquinas é muito simples. Basta utilizar uma tocha com válvula e engate rápido padrão (9 ou 13mm), conectar essa tocha à um cilindro de gás argônio.

A tocha será conectada ao terminal negativo e o cabo com a garra será o terminal positivo da máquina. Logo depois disso, basta treinar para adquirir a prática necessária para a solda TIG, que por sua vez é muito delicada e técnica. Após liberar o fluxo de gás através da tocha o operador deve realizar a abertura do arco manualmente.

Abertura por Raspagem

Como o próprio nome já diz, para se abrir o arco aqui é necessário arrastar a ponta afiada do tungstênio na chapa e levantar em seguida. Após esse movimento o arco elétrico do processo TIG está estabelecido e a solda vai acontecer normalmente.

 

Abertura Lift Arc

Para realizar esse método é preciso que a máquina seja preparada para tal. A diferença dele para o processo de raspagem é que aqui o soldador precisa apenas encostar e levantar o tungstênio na peça, que então o arco de solda TIG está aberto.

Observação: Para finalizar o cordão em ambos os processos, o operador precisa então fechar a válvula de gás manualmente.

7 | FUNÇÕES ESPECIAIS

A Boxer já incorporou no projeto base de todas as inversoras algo que facilita bastante a abertura e a estabilidade do arco de solda.

São elas basicamente 3 funções: Hot Start, Arc Force e Anti Stick.

  1. Hot Start - Pode ser traduzida e resumida em Partida a Quente. É uma força extra que a máquina envia ao eletrodo no momento em que ela detecta a necessidade de abrir o arco, isso facilita e muito a abertura.
  2. Arc Force - Evita que o arco apague em situações onde o soldador deixa o eletrodo chegar muito próximo à peça, evitando que esse grude (arco curto) ou quando o eletrodo fica muito longe da peça (arco longo).
  3. Anti Stick - Quando por ventura o eletrodo gruda na peça, a máquina habilita essa função que diminui rapidamente a corrente ao mínimo para facilitar a retirada do eletrodo.

8 | TRANSFORMADOR x INVERSORA DE SOLDA

Mas qual máquina é melhor?

Obviamente cada um tem seu ponto de vista. Mas confira abaixo o Infográfico que preparamos para resumir os pontos fortes e fracos que fazem a diferença em nosso cotidiano.

Também fizemos um post sobre esse assunto, lá você pode encontrar mais detalhes sobre cada uma dessas máquinas. Clique aqui para conferir.

infografico-inversora-de-solda-transformador-de-solda

Resumindo:

  • A Inversora de solda é mais leve e dessa maneira, mais portátil.
  • Mais fácil de instalar (principalmente a Bivolt, confira aqui o nosso modelo)
  • Mais econômica
  • Mais versátil

A única questão que vai a favor do transformador seria a durabilidade.

9 | DICAS DE MANUTENÇÃO

As inversoras de solda requerem o menor esforço para manutenções preventivas. O porta eletrodo, a garra negativa, a tocha TIG, seus cabos e conexões são as únicas partes que ficam externas. Para cuidar dessas peças basta checar visualmente a boa condição destes.

Manter a conexão do engate rápido macho e o fêmea o mais apertada possível significa de evitar problemas futuros. Caso essa conexão esteja frouxa, pode-se gerar ali um superaquecimento causando o derretimento dos conectores. Em casos mais extremos a queima da máquina.

Para manutenções preventivas deve-se contar com um técnico qualificado para checar as conexões, cabos e acumulo de poeira nas placas eletrônicas ou ventilador.

É interessante que periodicamente se realize uma limpeza com um ar comprimido seco no equipamento. Sem abrir é possível fazer isso pelas venezianas e aberturas no painel.

Agora você já sabe tudo o que precisa sobre a inversora de solda...

Se você gostou desse post, deixe nos comentários a sua opinião!

E se deseja adquirir um equipamento fale com um consultor em nosso Chat Online no canto inferior direito de sua tela. Ou se deseja vender equipamentos Boxer clique aqui.

Quer saber qual a máquina perfeita para você?

Baixe agora o eBook "Como Escolher Sua Inversora" e descubra qual a máquina perfeita para o seu trabalho.

75 Comments

  1. Claudinei jorand 04/09/2019 at 3:56 PM

    Comprei um Flame 161 vc , ela solda alumínio com eletrodo ?

    1. Lorena 06/09/2019 at 5:59 PM

      Claudinei,

      Ela solda sim, você pode conferir mais informações na página da linha Flama em nosso site. -> https://www.boxersoldas.com.br/flama

  2. Rafael Érico Pereira 30/07/2019 at 12:00 AM

    Boa noite, tenho comigo uma inversora e no caso, ela tem tolerância de +- 10% de variação na tensão nominal, existe algum estabilizador para evitar um dano pela tensão? Cordialmente

    1. Bruno 30/07/2019 at 11:19 AM

      Rafael,

      Não que nós conhecemos amigo. Existem banco de capacitores mas são caros e são usados para estabilizar uma rede inteira, como por exemplo um galpão com várias máquinas que não podem queimar de maneira alguma. Nesses casos vale a pena o investimento.

  3. Marcos 26/07/2019 at 7:16 PM

    Olá! Para ligar uma Flama 161 BV numa tomada (110V principalmente) mais longe posso utilizar uma extensão com cabo PP 3 x 1,5? É que o PP 3 x 2,5 é muito grosso.

    1. Bruno 29/07/2019 at 11:58 AM

      O indicado seria o PP 3×2,5mm realmente Marcos, pois o 1,5mm é muito fino.

  4. Paulo 07/05/2019 at 9:52 PM

    Olá Bruno Eu tenho uma boxer destas brancas e gostaria de saber se eu posso montar uma ponte de diodos de alta frequencia ( shotki) externo com filtragem para soldar aluminio em DC

    1. Bruno 07/05/2019 at 11:05 PM

      Paulo, peço para que entre em contato com nosso suporte (suporte@boxersoldas.com.br ou via Chat online) para proceder com esse assunto por ser mais técnico.

  5. Auri 05/04/2019 at 3:03 AM

    Olá! Sou iniciante neste campo. Depois de muita pesquisa, analisando custo x benefício, acabei comprando a FLAMA 201BV. Ainda restaram algumas dúvidas quanto ao uso doméstico desta máquina. A minha rede é 110v. Para uso de eletrodos 6013, diâm. 3,25, pergunto se posso ligar na tomada comum, sem me preocupar em comprometer a instalação elétrica? Mesma análise para o o eletrodo 2,5 mm? Para estes eletrodos, qual a corrente nominal que é puxada da rede elétrica? Obrigado!

    1. Bruno 09/04/2019 at 11:22 AM

      Em 110V difícil ligar em tomada comum . A informação é que em 110V ela puxe aproximadamente 40A em máximo ok?
      Porém em casos para pequenos serviços, se for fazer trabalhos mais longos sugerimos que utilize uma instalação mais potente.
      Mais alguma dúvida?

  6. Denice 15/03/2019 at 2:04 AM

    Olá. Bom dia.
    Parabéns pela matéria.
    Esta Maquina de Solda Elétrica Inversora Boxer Touch 130A – 220V aguenta soldar eletrodos de ferro fundido e também eletrodos de alumínio?
    Preciso de uma inversora que consiga fazer estas soldagens destes dois tipos de eletrodos para meu marido fazer vários reparos na minha casa. O espelho da minha escada de ferro fundido quebrou e tenho diversas peças de alumínio para soldar.
    Caso esta inversora de 130 amperes não consiga, qual outro modelo de inversora conseguirá?
    Obrigada.

    1. Bruno 19/03/2019 at 7:16 PM

      Denice,

      Indicamos alguma da linha FLAMA ok? FLAMA161BV, FLAMA201BV ou FLAMA221 para o seu caso querida.

  7. Luciano F. de Souza Neto 27/02/2019 at 8:45 PM

    Boa tarde, nuca trabalhei com solda. quero começar a utilizar para fazer soldas em aço carbono, aço inox e alumínio. A principio vou trabalhar com galões de óleo e peças de moto (Quadro e outras peças), projetos de decoração e artesanato. qual o modelo indicado para iniciar.

    1. Bruno 28/02/2019 at 10:53 AM

      Luciano,

      No seu caso uma inversora da linha FLAMA, eu diria FLAMA201BV pois tem uma ótima soldabildiade no alumínio, se esse material for realmente parte de seu plano.

      No dê um feedback do que achou do equipamento amigo.

      Bons serviços!

  8. Cláudio 23/09/2018 at 3:11 PM

    Posso soldar TIG com tocha seca com a FLAMA141BV?

  9. Jean MOP 14/09/2018 at 7:21 PM

    Olá, estou em dúvida entre uma inversora e uma mig sem gás. Qual vc indica para um hobista, que nunca trabalhou com solda, para fazer pequenos trabalhos em casa?????

    1. bruno 17/09/2018 at 3:20 PM

      Leia com calma o post abaixo amigo:

      https://boxersoldas.com.br/solda-mig-sem-gas-x-inversoras-de-solda/

      Nós não aprovamos a Mig sem gás. Pelo menos essas mais baratas chinesas que se vende no Brasil. Sem dúvida uma inversora no processo Eletrodo Revestido.

  10. Jardel E. Pansini do E. Santo 10/09/2018 at 3:39 PM

    Boa tarde, tenho uma flama 201bv, liguei ela em uma rede rural onde é 254v e ela desarmou, é normal, porque vi em um comentario acima que ela funcionaria, ela acendeu a lampada de aquecimento.

    1. bruno 10/09/2018 at 4:44 PM

      Jerdel,

      Ela está entrando em modo de proteção do que chamamos de sobre tensão. Nós temos muitas máquinas dessas rodando no rural, inclusive um mercado que atuamos bastante é vendendo máquinas em Cooperativas Rurais, logo o público é 100% rural.

      Não temos reclamações desse tipo.

      Vamos dar seguimento a essa solicitação através de e-mail ok?

  11. Marcos Pascoal 22/08/2018 at 11:04 AM

    Essa matéria está de parabéns. Quando leio algo sobre esse assunto quase sempre é imcompleto, porém aqui você falou tudo bem claro com palavras certas. gratidão mesmo.

  12. Jose de assis santos 15/08/2018 at 1:18 AM

    Quero soldar lataria do carro. Por gentileza me indique a máquina e de fácil saber usar desenvolvendo a soldagem no posso do meu carro. Portanto pretendo comprar essa máquina …

  13. Lucas 21/07/2018 at 12:12 AM

    Olá, vi o vídeo no canal do Dantes no Youtube de como é por dentro a FLAMA 201 BV, porém, sou hobbista e onde moro a tensão é de 127v, estou interessado em comprar a FLAMA 161 BV, a construção/montagem interna e qualidade da FLAMA 161 BV é igual a que vi na FLAMA 201 BV? Qual a principal diferença além da potencia de uma para outra?

    1. bruno 23/07/2018 at 3:00 PM

      Exatamente igual Lucas. O próprio nome da linha FLAMA as segmenta como de mesma base de qualidade e tecnologia amigo. Bons serviços, se precisar de ajuda não hesite em nos chamar via Chat, E-mail, ou comentário novamente.

      Tenha bons serviços com sua nova FLAMA!

  14. Diogo 31/05/2018 at 10:15 PM

    Boa noite EU tenho Uma inversora na posição eletrodo ela queima normalmente,agora quando mudo a chave para Tig não.O que pode ser?

    1. bruno 01/06/2018 at 12:50 PM

      Difícil responder assim Diogo, pode ser que a Alta Frequência não esteja funcionando.

      Essa inversora é da nossa marca ( Boxer ) ?

  15. Rogerio Bazilio 03/05/2018 at 11:34 PM

    Boa noite Bruno
    Preciso de uma maquina de solda inversora para minha propriedade rural e a tensão é 254 V ( tensão monofásica rural ). Posso ligar a maquina da Boxer de 220 V nesta rede de 254 V? Se não, o que devo fazer? Obrigado Rogerio

    1. bruno 04/05/2018 at 1:39 PM

      As máquinas FLAMA tem capacidade para operar sob sua tensão nominal que é de 230VAC, com tolerância de + ou – 10%. Ou seja ela vai trabalhar legal com tensões de alimentação até 253V. Mas por experiência digo que poderá trabalhar sem problemas pois essas máquinas são muito vendidas por cooperativas Brasil afora, e também nessa semana como em todos os últimos anos temos um estande na Agrishow, e por lá são vendidas muitas máquinas para o público como você, o produtor rural Rogerio!

  16. Bernardo 19/04/2018 at 11:11 AM

    Para fazer pequenos consertos em casa, tanto em ferro quanto em aço (comum e inox), qual a maquina de vcs que é recomendada? Ela dá pra ligar direto na tomada comum de casa? Onde eu posso comprar aqui no DF? Obrigado

    1. bruno 19/04/2018 at 11:40 AM

      Bernardo,

      Rapaz você precisa que seja Bivolt (110/220V) ou somente 220V estaria ok pra vc? Sim, todas elas já vem com o plug padrão brasileiro para ligar na tomada normal.

      Se BIvolt a FLAMA 141 BV, se só 220V aproveite a promoção da máquina TOUCH 130, está disponível a R$399,0 em alguns distribuidores e-commerce.

  17. joabe 11/04/2018 at 1:36 PM

    muito boa essas dicas valeu mesmo

  18. Joao 30/03/2018 at 7:47 PM

    Boa tarde, sou leigo no assunto, queria saber se qualquer inversora solda eletrodos de inox, grato pela atenção.

    1. bruno 02/04/2018 at 4:09 PM

      Não Joao, não é qualquer inversora que solda eletrodos de Inox. Ela precisa estar preparada para tal, para ser mais técnico a tensão em vazio dela precisa ser alta e o transformador de potência precisa ser forte o suficiente para segurar o arco aberto e estável.

  19. ROGÉRIO TIGERFACE7 14/12/2017 at 1:46 PM

    qual aparelho domestico se assemelha em uso energético ao que “puxa” uma inversora? um forno elétrico médio ou um microondas?

    1. Renato Borin 04/01/2018 at 6:03 PM

      Um chuveiro de 30 amp

      1. ROGÉRIO TIGERFACE7 06/01/2018 at 7:04 PM

        grato eu estava com medo de colocar fogo na fiação da casa se ligasse ele em uma tomada, sei que é uma tomada de 20A, muito grato pela explicação, perguntei porque todos que falam sobre inversora não explicam sobre o quanto puxa ,se pode ser usada sem medo em casa e se há algum impecilho a seu uso domestico.valeu

  20. Wellington Santos 04/11/2017 at 1:35 PM

    Gostei da explicação

  21. leonardo 05/06/2017 at 7:49 PM

    Olá.
    Tenho uma máquina de solda comum:
    Modelo: GAMMA JET 155 / Alimentação: 220 VCA – 60 Hz / Corrente: 50 – 150 A
    Regulação: Por núcleo móvel / Diâmetro do eletrodo: 1,6 – 2,5 mm / Saída: Alterna

    Gostaria de passar para TIG!

    É possível fazer essa conversão? O que eu preciso?

    1. bruno 06/06/2017 at 1:13 PM

      Leonardo,

      Essa sua máquina é um transformador, portanto similar à Bx160T da Boxer.

      Não, não é possível transformá-la numa máquina TIG. O aconselhável para você seria adquirir uma FLAMA131 para tal ok?!

  22. ronaldo 31/05/2017 at 11:45 AM

    Oi bom dia.eu gostaria de uma informação sobre a maquina inversora.ptetemdo compra-la.pra reparo na lataria de uma caravan.gostaria de saber se pode ser usada ou não.e se não porquê.obrigado.

    1. bruno 31/05/2017 at 4:21 PM

      Ronaldo o processo de solda por Eletrodo Revestido não é um processo indicado para solda de chapas finas. Portanto o indicado para fazer isso seria no processo Mig/Mag ou Tig.

      As máquinas da Boxer da linha FLAMA possuem excelentes controles para que você as utilize para fazer seus reparos no processo Tig sim.

      Quaisquer informações extras estamos à disposição.

  23. Junior 27/04/2017 at 12:21 AM

    Blz, estou satisfeito pela aquisição deste produto, pois fiz os teste e aprovei, solda macio, tem uma excelente soldabilidade, estabilidade de arco,
    produto de boa qualidade recomendo a todos que estao querendo comprar, fiquei surpreso com a qualidade das soldas, muito bom mesmo, os testes foram com os eletrodos: E6013 – 2,50, E7018 – 2,50 e 3,25. Um contra so, pelos cabos que na minha opinião deveria ser um pouco mais longos, mais isto e facil de resolver.

    Parabens ao pessoal da boxer…..

    So queria saber das autorizadas de assistência técnica, onde comprar peças de reposição …..? Se cobre todo o Brasil…? Quais os fornecedores….?
    Seria bom que isto fosse mais claro, pois não vem dizendo nada no manual….. Enfim sao pequenos detalhes….

    1. bruno 27/04/2017 at 1:42 PM

      Junior,

      Grato pelos elogios.
      Repondendo a suas críticas:
      – Os cabos mais longos seriam sem problema algum fáceis de se implementar, o que acontece ai é uma estratégia afim de não nos distanciar muito do que o mercado está habituado a praticar (inclusive em relação a preços).

      – No link abaixo você tem a relação de Assistentes Técnicos, e esses servem inclusive para compra de peças:
      https://boxersoldas.com.br/garantia-boxer/assistencia-tecnica-solda/

      Obrigado.

  24. Junior 23/04/2017 at 2:17 PM

    Blz, comprei a flama 221, estou aguardando chegar para fazer os teste inicias, so queria saber qual a faixa
    de amperagem para soldar eletrodos de 4,0mm sem parar, e quais sao os tipos de eletrodos de 4,0mm ela solda sem parar
    E6013 ou E7018?
    Quando ela chegar comentarei o seu desempenho e soldabilidade, se e realmente é o que promete….

    1. bruno 24/04/2017 at 1:27 PM

      Junior,

      Fique a vontade para soldar qualquer tipo de eletrodo com ela, além do E7018, se precisar podes utilizar eletrodos de Inox, Alumínio, E6010, enfim o que for necessário para ti.
      Então aguardamos seu comentário ao receber o equipamento.

      Equipe comercial da Boxer Soldas agradece a sua compra!

  25. Junior 18/04/2017 at 3:06 AM

    Qual o tempo de vida util das inversora boxer?

    1. bruno 18/04/2017 at 7:04 PM

      Junior,

      Vai depender de duas variáveis:

      1 – Se o modelo comprado por você está dimensionado para suas demandas. Se a máquina suportar o seu trabalho tranquilamente essa máquina tende a ter uma durabilidade de pelo menos 6 anos (temos inúmeros casos de máquinas sendo usadas desde 2010 que “aparecem” para nós apenas agora em 2017 com um simples problema);

      2 – Rotinas de manutenção preventiva. No manual constam algumas rotinas simples de manutenção preventiva, se você ou seus operadores as seguirem seguramente as chances dessa máquina ter uma durabilidade maior que a mencionada acima são ainda maiores.

      Por isso quando nos perguntam porque nossas inversoras são mais caras que a concorrência X ou Y. Essa é mais uma razão de sermos lembrados por nossa qualidade!

  26. Samuel Ferreira de Souza 13/04/2017 at 11:39 PM

    Quantos metro posso colocar no cabo positivo?

    1. bruno 17/04/2017 at 2:06 PM

      Até 12 metros na bitola que acompanha a máquina.
      Quantos metros precisa colocar?
      Basta que você aumente a bitola do cabo para que possa prolongar o comprimento do mesmo.

  27. Santos Beltrame 24/03/2017 at 8:39 AM

    Olá,gostei muito dos comentários acima sobre as inversoras,estou querendo adquirir uma ,depois do que li, gostaria de saber se realmente essa marca flama tem tecnologia toda apresentada,estive verificando os preços e me surpreenderam,estou em duvida entre as marcas BALMER e a de vocês FLAMA e quanto a assistência técnica e a garantia?

    1. bruno 24/03/2017 at 1:06 PM

      As inversoras FLAMA são todas consideradas industriais, inclusive o menor modelo, a FLAMA131, veja o vídeo do que ela é capaz: https://www.youtube.com/watch?v=SDhnuPC5AjA&t=2s

      Assistência técnica temos em todo o Brasil, a ser conferido via https://boxersoldas.com.br/garantia-boxer/assistencia-tecnica-solda/
      Caso apresente problema, temos um programa de LEVA e TRAZ.

      Mas diga-se de passagem, o índice de defeitos da linha FLAMA da Boxer é menor que 1%. Portanto fique tranquilo.

      Garantia, aconselhamos você a registrar seu produto logo após a compra para garantir sua garantia gratuita de 15 meses. Abaixo inclusive o link para tal:

      https://boxersoldas.com.br/garantia-boxer/

      Grato Beltrame.

  28. paulo cesar 21/03/2017 at 2:38 AM

    Ola pra mim soldar com uma inversora com voltagem de 220 na energia 110 quantos v.a o transformador tem que ter?

    1. bruno 21/03/2017 at 12:30 PM

      Depende do modelo de sua inversora, abaixo a lista de acordo com cada modelo:

      FLAMA131 110V – 4,5KVA
      FLAMA131 220V – 4,5KVA
      FLAMA141BV – 5KVA
      FLAMA161 – 6KVA
      FLAMA221 – 9KVA

  29. Leônides M.Souza Filho 17/03/2017 at 8:55 PM

    Gostei muito da apresentação. Os srs mostram detalhes muito importantes.
    Isso me deu mais vontade de comprar uma dessas de 200A. Quero saber qual a tensão de saída DC, que não ficou claro. E se não produz risco de choque para o soldador que vai trabalhar com corrente alta as vezes. Obrigado.!!

    1. bruno 20/03/2017 at 7:46 PM

      Leonides,

      Primeiro obrigado pelo elogio!

      – A tensão de saída em DC se apresenta da seguinte maneira:
      76V com terminais aberto (sem carga)
      Durante a solda essa tensão mergulha, variando de acordo com a Amperagem regulada na máquina. Mas isso irá variar entre 20.4 a 28.8V numa FLAMA221 por exemplo.

      O risco de choque é zero. Com exceção para quando o operador encosta as mãos no polo positivo e negativo ao mesmo tempo com a máquina energizada, o choque nesse caso será de 76V.

  30. Alessandro 01/01/2017 at 5:51 PM

    Boa tarde, estou interessado no transformador de solda Boxer BX-260T e gostaria de saber se posso utilizar o eletrodo 6013 4mm para pontear. Obrigado.

    1. bruno 03/01/2017 at 1:50 PM

      Não recomendamos pois esses transformadores não possuem nenhum dispositivo de segurança, portanto como estaria no limite da máquina fica dificil garantir que vc não irá queimá-la.

  31. Renato Moreira 28/10/2016 at 2:23 PM

    olá senhores, eu tenho uma Fronius Transpocket 1500 RC (sem Uso), está à venda, mas não consigo finalizar ,porque quando vamos testar ela não segura o arco (tipo baixa corrente) aí não consigo vender , mas percebo que só testo em rede fraquinha ,220v com fio de 2,5mm (doméstica) . será esse o problema? e nas serralharias da redondezas só usam essa bitola e umas máquinas que funcionam assim. resumindo a orquestra, minha fronius só funcionaria corretamente em uma rede com bitola superior a 6mm e tomada 2P+T ?. vide máquina : http://al.olx.com.br/alagoas/industria-comercio-e-agro/inversora-fronius-transpocket-1500rc-259533250

    1. bruno 28/10/2016 at 4:03 PM

      Renato,

      Faz sentido se o consumo de sua máquina for maior que o suportado pelo cabo 2,5mm (eu sinceramente acho difícil).

      Eu apostaria mais em algum outro problema/detalhe. Sugiro procurar por alguém da Fronius realmente para lhe auxiliar melhor.

      De qualquer maneira estamos à disposição para alguma ajuda mais concreta.

    2. Pedro 09/05/2018 at 2:19 PM

      Meça a corrente da tomada com a máquina ligada(soldando), se não passar de uns 20 A então o problema é a maquina mesmo.

  32. Odair Vieira 26/10/2016 at 12:08 AM

    Posso almentar os cabos até que comprimento da inversora ? Tenho uma esab 220 i plus

    1. bruno 26/10/2016 at 10:35 AM

      Odair,

      Para nossa FLAMA221 recomendamos que os cabos possam ser aumentados até 10m sem aumentar a bitola do mesmo.
      Porém é recomendado pedir essa informação ao pessoal da Esab realmente.

      À disposição.

  33. Deusimar Ferreira Lemes 22/09/2016 at 12:28 PM

    Preciso saber mais sobre o aparelho inversora Boxer, pois adquiri um da marca fort g e o mesmo veio com defeito da inconstância do arco então estou com um pé atrás sobre inversoras, mas presido para trabalhar os outros são muito pesados. Então não tenho certeza se todos as outras inversoras tambem terão esse mesmo defeito.

    1. bruno 22/09/2016 at 2:04 PM

      Deusimar,

      As inversoras Boxer possuem o que há de melhor em tecnologia para esse tipo de máquina no mercado atualmente.

      São inúmeros os clientes que ficam surpresos ao soldarem com as inversoras da linha FLAMA.

      Estou à sua disposição!

  34. Ronaldo Duarte 16/06/2016 at 10:53 PM

    Muito esclarecedor.
    O Modelo Flama 161 possui os realmente os recursos Hot Start,Arc Force e Anti Atick ?

    Ronaldo

    1. bruno 20/06/2016 at 1:23 PM

      Ronaldo,

      Ela possui sim. Verás que ela abre e mantém o arco com uma facilidade surpreendente !

  35. Herbert de Assis Gonçalves 13/06/2016 at 10:11 PM

    Mario,
    Tenho propriedade rural e nela precisamos muito de uma solda elétrica. Gostaria de adquirir um inversora. Mas no momento de decidir a amperagem, não consigo fechar com aquela necessária para os serviços variados: soldar peças de maquinário, telhados metálicos, rodas, etc. etc.
    Poderia me informar como concluir pela amperagem adequada?
    Não quero matar passarinho com tiro de canhão e nem comprar uma que não vai resolver as minhas necessidades, por ter amperagem muito baixa.
    Aguardo sua resposta,
    Herbert

    1. bruno 14/06/2016 at 2:27 PM

      Herbet,

      Vamos seguir a seguinte linha de reciocinio: O eletrodo mais utilizado para pequenas manutenções é de bitola 3,25mm(1/8″). A FLAMA161 é uma máquina projetada para trabalhar com esses eletrodos (Qualquer tipo sendo E7018, Inox, etc…) tranquilamente.
      Além disso, essa máquina também poderá soldar os eletrodos mais finos, bem como nos casos mais extremos em que precise usar uma porção pequena de eletrodos de mais espessos de 4mm (derreter 4 ou 5 eletrodos por exemplo não tem problema algum).

      À disposição.

  36. Mario Pareto 08/05/2016 at 1:11 PM

    Prezados Senhores,
    Preciso montar um equipamento de demonstração de solda elétrica para manutenção em propriedades rurais, onde nem sempre temos energia elétrica à disposição, como por exemplo se um fazendeiro precisa de fazer reparo em um mata-burro de metal em local distante da rede de energia.
    Para tanto será necessário o uso de um gerador para alimentação de uma inversora de solda com capacidade para soldar até trilhos, pois muitos mata-burros são feitos com trilhos velhos de estrada de ferro comprados em sucata.
    Cabe informar que não será uma solda para emendar duas peças de trilho longitudinalmente, mas sim soldar a base de um trilho transversalmente sobre outro.
    Devido ao tipo dos materiais a soldar, queremos usar eletrodos AWS7018, em particular os não ressecáveis fabricadas pela Elbras que dispensam estufa e coxixo. Aliás segundo o fabricante, estes eletrodos não devem ser ressecados.
    Toda esta explicação acima é para consultar qual a capacidade do gerador necessário para alimentação de uma inversora de solda de vossa fabricação, de quantos KVA deve ser o gerador?
    Grato por vossa atenção.

    1. bruno 09/05/2016 at 12:43 PM

      Mario,

      https://boxersoldas.com.br/flama/

      Aqui está a página que vai te dar todas as informações para encontrar a máquina correta para este trabalho.

      Dicas: Qualquer de nossas inversoras solda com QUALIDADE o eletrodo mencionado. Os geradores recomendados variam de 5 a 9KVA.

  37. Jardes Ribeiro de Oliveira filho 06/04/2016 at 1:22 PM

    Minha maquina não é inversora quando a senhora nasceu eu já soldas tig, Mig, orbital, eletrodo.etc…

    1. bruno 06/04/2016 at 2:17 PM

      Jardes,

      São de pessoas como você que o Brasil precisa, Sempre à frente do seu tempo !

      Obrigado !

Deixe uma resposta

Required fields are marked